Uma das maneiras de enxergar nossa comunidade-iniciativa de sustentabilidade é como rede social. Esta postagem abre nossas conversas sobre a possibilidade de fazer isso ( olhar nossas comunidades como redes sociais) e sobre que insights isso pode nos trazer enquanto facilitadores-participantes dessas comunidades-iniciativas.

REFERÊNCIAS DE PARTIDA:

Veja uma introdução sobre o que é rede social e análise de redes AQUI - Rede Social e Análise de Redes na Wikipedia.

Duas indicações da Vivianne Amaral:  este texto pode  contribuir com alguma coisa, e outro sobre a questão das topologias possíveis de uma rede.

Tem a postagem da Vivianne com registros gráficos do tema, a partir das r...

E um texto curto que escrevi já faz algum tempo propondo estratégias para potencializar nossa conectividade.

Um texto interessante sobre "netweaving", a arte de tecer redes: BuildingNetworks.pdf

PARA EXPERIMENTAR:

Uma ferramenta interessante para brincar e experimentar com topologias possíveis em uma rede.

PROVOCAÇÕES POSSÌVEIS:

Existem  topologias de rede mais ou menos desejáveis para nossas comunidades-iniciativas ?

Como estimular as topologias e dinâmicas desejáveis ?

UM PASSO ALÈM:

Conheça sua rede, como ela está agora, pense sobre ela, observe e acompanhe as mudanças. Existem metodologias para isso, uma das mais conhecidas é o "net-mapping", ou mapeamento de redes. Uma referência boa para isso é schiffer2010.pdf.   Vivianne foi objetiva e prática, em uma das sugestões que deu: 'A Vivianne sugeriu um procedimento parecido: "escreva seus nomes (atores sociais) em post its e coloque um papel grande na parede e vá colocando eles conforme seu levantamento  mostrou que interagem ou se agrupam.  Vá agregando informações que consigam caraterizar os grupos que surgirem. " . Eu acrescentaria: tente representar as ligações entre eles, e se quiser, pode também representar o grau de influência que tem.  Esse diagrama da rede é o retrato dela em um determinado momento e pode ser base para análise, insights e monitoramento.

CONVERSA ABERTA !

Exibições: 44

Responder esta

Respostas a este tópico

O primeiro texto é sobre redes descentralizadas, que chamo de operativas, um tipo de rede, uma topologia em que a centralização ainda existe. É uma rede administrada e não auto-organizada.

Um esclarecimento: a palavra redes pode ser empregada com significados distintos.

Eu tenho utilizado ela significando padrões de interação entre atores, independentemente de como estes padrões se dão.  Vivianne utiliza a palavra rede para referir-se a padrões de interação entre atores que sejam distribuídos, como muitas ligações entre muitos atores.  Conversemos sobre isso.

Então, no sentido bem generalista de entes conectados entre si acho que tudo que existe socialmente é rede. Neste balaio entra tudo: rede de supermercado, de farmácia, de ongs, de vizinhos. No geral são redes centralizadas e descentralizadas. Do ponto de vista político, de governança, e em relação aos fenômenos derivados da interação,  acho importante fazer distinções nos padrões de distribuição da interação. Por que? Se seu  interesse for democracia, gestão cooperativa, processo auto -organizados, é importante fazer uma abordagem científica  da questão das redes. Nos último 30 anos surgiu e cresceu o que se chama a nova ciência das redes. Atualmente muito importante devido  ao fato da sociedade contemporânea estar  suportada  por ecossistemas comunicativos em padrão de rede distribuída: a sociedade informacional. Todas as grandes corporações da economia digital têm seus negócios baseados na ciência de redes: virilizar, disseminar, contágio, plataformas colaborativas, engajamento etc são explicados e tornados possíveis por ela. É baseada nas teorias de sistemas complexos. 

Uma literatura básica:

Sociedade em Rede : A era da informação- Manuel Castells

 O Poder das Conexões - Nicholas A. Christakis, James W. Fowler

LINKED - Albert-László Barabási 

Conexões Ocultas - Fritjof Capra

Do ponto de vista com o qual trabalho, dependendo do tamanho, uma cooperativa ou grupo de projeto  está mais sob de dinâmicas de grupo do que de dinâmicas de rede.  

abraço

Oi!

Estou percebendo que a Cooperativa está mais para dinâmica de grupo que de rede mesmo...internamente...mas, quando interage com outras Cooperativas? É dinâmica de rede?!   

vivi, em algum lugar aqui da rede eu deixei uma sugestão para este tema ser o foco da conversa número 2 : Sistema-rede, e perguntei se voce topava trazer alguns estimulos para nós, se julgar interessante, animar a conversa. deixo a sugestão aqui de novo. Conversemos.

RSS

© 2017   Criado por Rafael Ummus.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço